Skip links

Prefeitos latino-americanos assinaram acordos sobre sustentabilidade no Chile

Prefeitos latino-americanos assinaram acordos sobre sustentabilidade no Chile

  • O Congresso Latino-Americano de Autoridades Locais faz parte do Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia.

 

  • Stella Zervoudaki, embaixadora da União Européia no Chile, participou dos eventos como autoridade convidada.

Nos dias 27, 28 e 29 de março, o Congresso Latino-americano de Prefeitos e Autoridades Locais, organizado conjuntamente pela Associação Chilena de Municípios (AChM) e da Federação Latino-Americana de Cidades, Municípios e Associações Municipalistas (FLACMA) aconteceu em Santiago, Chile .

O evento, que excedeu em muito as expectativas de participação e presença, atraiu mais de 1.000 delegados, tanto estrangeiros como chilenos. Além disso, convidados oficiais também participaram das discussões, palestras, debates e assinatura de acordos.

Embaixadora da União Europeia no Chile, Stella Zervoudaki, participou de conferências sobre mudanças climáticas e da 25ª sessão da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima, conhecida como COP 25.

Zervoudaki disse que os atores locais devem “assumir  não só a execução de fundos ou políticas, mas também o seu papel na concepção e contribuição intelectual no tema, abrangendo diferentes desafios”, acrescentando que “não é possível perder a oportunidade de ter uma verdadeira vontade política que confie mais na inteligência coletiva das cidades e áreas rurais para desenvolver uma melhor política energética, de meio ambiente e prevenção de desastres “.

Nessa edição, o Congresso focou na busca de soluções em torno dos cidadãos e suas necessidades. Também trabalhou em 11 comissões que discutiram uma ampla gama de tópicos, de limpeza e saneamento urbano até gestão de ecossistemas marinhos. De forma transversal, questões como gestão da água, mudanças climáticas ou gestão da migração também fizeram parte dos debates.

Seguindo esta linha, a Embaixadora da UE para o Chile ressaltou a importância dos prefeitos em aderir ao Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, além de atuar para reduzir as emissões de carbono. Ela lembrou que “As cidades representam 75% das emissões de carbono e consomem dois terços da energia do mundo” e convidou as autoridades locais latino-americanas em participar da COP25.

O Congresso Latino-americano de Prefeitos e Autoridades Locais de Chile está enquadrado na iniciativa Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, criada em 2008, e já reúne mais de 9322 cidades em 120 países que trabalham para alcançar territórios sustentáveis.

Sobre o Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia

O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia originou-se da junção do Compact of Mayors e o Covenant of Mayors, duas iniciativas pioneiras que buscam unir governos locais em prol de sociedades mais verdes. É dirigido pelo enviado Especial para Cidades e Mudanças Climáticas, Michel R. Bloomberg, e o Vice-Presidente da Comissão Europeia, Maroš Šefčovič, a coalizão compreende mais de 9,322 cidades em 6 continentes e 120 países, representando mais de 814 milhões de pessoas, mais de 10,7% da população mundial. Obtenha mais informações em http://pactodealcaldes-la.eu. O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia na América Latina e no Caribe é o capítulo da América Latina e do Caribe que trabalha para estabelecer o Pacto Global na região.

 

Por Inácio Torres

Join the Discussion

Return to top of page