Skip links

Pacto Global e Organização Mundial de Cidades se juntam para discutir localização da ação climática

Nos dias 25 e 26 de setembro, o Secretariado Global do Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU), um dos membros fundadores do Pacto Global de Prefeitos para o Clima e a Energia (GCoM, em inglês), juntamente com o mesmo, organizou dois workshops reunindo todas as seções regionais do CGLU em Barcelona, Espanha. O objetivo era identificar caminhos para implementar as novas ferramentas de para reportar avanços na agenda climática.

Nadja Vetters, representando o Pacto e apresentou a lógica e os aspectos práticos das novas ferramentas do relatório climático, ressaltando a necessidade de ir além das metas do Acordo de Paris.

“A Ação Climática Local é também uma mudança nos currículos de educação, mudando a maneira como definimos a qualidade de vida”, destacou Emilia Saiz, Secretaria Geral da CGLU.  Ela também se referiu ao forte legado do grupo constituinte dos governos locais sobre o clima desde a COP13 que ocorreu em 2007, em Bali, no qual foi estabelecido o Roteiro para o Clima dos Governos locais. Ressaltou ainda a importância de uma estratégia global e regional coordenada entre as diferentes redes sobre a ação climática.

Neste evento, as seções regionais da organização mundial deram feedback sobre a localização da ação climática e os desafios de implementação das ferramentas, especialmente as relacionadas à gestão do conhecimento, recursos e capacidade e os grupos-alvo.

Ação climática e ODS

No evento chamado #Listen2Cities, que se iniciou no Dia da Ação Global para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), cada seção regional teve a oportunidade de apresentar e compartilhar o panorama geral sobre os desafios enfrentados por suas regiões esuas prioridades estratégias para ações climáticas. Foram debatidas práticas e estratégias relacionadas à ação climática local e às novas ferramentas desenvolvidas pelo Pacto. Estas visam apresentar respostas aos desafios locais enfrentados em diferentes partes do mundo sobre o tema. Houve espaço também para brainstorm sobre como encontrar sinergias para a implementação da ação climática e alcance dos objetivos do Acordo de Paris.

Em relação às ODS, destacou-se o de número 11, que corresponde ao clima. Os representantes dos governos locais discutiram sobre a adequação das metas e a definição dos indicadores de acompanhamento.Esse passo é importante para avançar na convergência das duas agendas.

Fonte: CGLU

Créditos das fotos: CGLU

Join the Discussion

Return to top of page