Skip links

O Pacto Global de Prefeitos foi lançado no Caribe para apoiar os governos locais a responder às ameaças de mudanças climáticas

  • Mais de dez cidades da região se comprometeram com o Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia em Porto da Espanha (Trinidad e Tobago) no dia 12 de junho, durante o Fórum Urbano Caribenho de 2019.
  • Mais de 9.000 cidades ao redor do mundo já aderiram ao Pacto Global de Prefeitos em 131 países.

 

Porto da Espanha, Trinidad and Tobago.  O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia (GCoM) foi lançado na região do Caribe em 12 de junho em Porto da Espanha (Trinidad e Tobago), durante o Fórum Urbano do Caribe (FUC 2019), Caribbean Urban Forum em inglês. O GCoM é uma coalizão internacional de líderes de cidades comprometidas em elevar a ambição global de ação climática. O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia na América Latina e no Caribe (GCoM-LAC) visa apoiar os esforços dos governos locais na região para reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) e tornar suas comunidades mais resistentes aos efeitos das mudanças do clima. A implementação do GCoM-LAC é apoiada pelo Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC), financiado pela União Européia.

Durante o lançamento do Pacto Global de Prefeitos no Caribe, concebido na celebração da FUC 2019, os prefeitos de Trinidad, representados pela Associação de Autoridades e Governos Locais de Trinidad e Tobago (AAGLTT), Trinidad and Tobago Association of Local Government Authorities (TTALGA) em inglês, bem como os prefeitos de Belmopan (Belize), Georgetown (Guiana), Portsmouth (Dominica) e May Pen (Jamaica) se comprometeram a tomar medidas sobre as mudanças climáticas quando se juntaram ao GCoM. Isso significa um aumento do comprometimento com o desenvolvimento de políticas de sustentabilidade em suas áreas, com foco na consecução dos objetivos do Acordo de Paris a nível local. A Associação de Autoridades Locais do Governo da Jamaica (AALGJ), Association of Local Government Authorities of Jamaica em inglês, também assinou uma carta de intenções para se juntar como Coordenador Regional do GCoM, fornecendo orientação estratégica e apoio aos governos locais do país.

Segundo o Presidente da Associação de Autoridades de Governos Locais do Caribe (AAGLC) e a AAGLTT, Anthony Roberts, “os efeitos das mudanças climáticas, como o aumento da temperatura e o aumento da proliferação de condições climáticas adversas, colocaram as entidades governamentais na vanguarda da mudança climática. Assim, através de meios como o aumento da conscientização, as entidades dos Governos Locais deverão defender políticas de mudança climática e promover a adesão a mudanças que reduzirão significativamente a devastação das mudanças climáticas a nível local.

Diante desses fatos, os Municípios dos Governos Locais do estado insular de Trinidad e Tobago concordaram em aderir ao Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia e em apoiar e participar das discussões em reuniões realizadas aqui no Porto da Espanha”.

O Embaixador da União Européia (UE) em Trinidad e Tobago, Aad Biesebroek, declarou: “Saudamos muito os Prefeitos da América Latina e do Caribe para esta importante iniciativa sobre clima e eficiência energética. As cidades são parte integrante da ação climática e os prefeitos podem contribuir para promover mudanças significativas. A UE acredita que precisamos trabalhar de mãos dadas com as cidades de todo o mundo para alcançarmos os nossos objetivos climáticos comuns. Encorajamos os prefeitos a continuarem liderando o caminho e, através do “Programa Internacional de Cooperação Urbana” (IUC), a UE continuará a prestar apoio”.

O Pacto Global de Prefeitos chega ao Caribe em um momento particularmente importante para a região, uma das mais ameaçadas do planeta pelos efeitos das mudanças climáticas e pelos desastres naturais, onde 60% de sua biodiversidade está atualmente em risco. O Caribe enfrenta hoje o grande desafio de ter que lidar com os impactos de eventos climáticos severos e mudanças climáticas, apesar de conter recursos limitados. Por meio da etapa regional, desenvolvida por parceiros de redes municipais e globais, o Pacto Global de Prefeitos oferecerá suporte técnico e treinamento e também trabalhará com cidades signatárias e autoridades subnacionais no Caribe para planejar e implementar iniciativas climáticas com mais eficiência.

——————————————————————————————————————————-

Sobre o   Pacto Global de Prefeitos para Clima & Energia (GCoM)

O Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia é a maior coalizão global de cidades e governos locais voluntariamente comprometidos em combater ativamente as mudanças climáticas e fazer a transição para uma economia de baixo carbono e resiliente ao clima. Liderada pelo enviado especial do secretário-geral da ONU para a ação climática, Michael R. Bloomberg, e pelo vice-presidente da Comissão Europeia, Maroš Šefčovič, em parceria com redes de cidades locais, regionais e globais. O Pacto Global já tem 9.000 cidades signatárias em 6 continentes e mais de 120 países, representando mais de 800 milhões de pessoas ou quase 10% da população global. Até 2030, as cidades signatárias e governos locais do Pacto Global poderão coletivamente reduzir até 1,3 bilhão de toneladas de emissões de CO2 por ano do que o usual – semelhante às emissões de 276 milhões de carros retirados da estrada. Saiba mais em: www.globalcovenantofmayors.org

Sobre o   Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia na América Latina e Caribe

GCoM LAC é o capítulo da América Latina e do Caribe no Pacto Global de Prefeitos. A implementação do capítulo regional da GCoM-LAC conta com o apoio financeiro da União Européia através do “Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC)”. Para mais informações: http://pactodealcaldes-la.eu/.

Sobre o Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC)

Financiado pela União Européia, o programa de Cooperação Urbana Internacional (IUC) apoia a realização de objetivos políticos bilaterais, bem como grandes acordos internacionais sobre desenvolvimento urbano e mudanças climáticas, como a Nova Agenda Urbana, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de  Paris. Para mais informações, por favor entre em contato em: www.iuc.eu.

 

 

Join the Discussion

Return to top of page